Sindicato

Institucional

Desde 1941, o SITICOM (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário de Barretos) representa os trabalhadores da região de Barretos de forma autônoma, independente e pluralista.

A nossa atuação abrange as cidades de Barretos, Altair, Colina, Colômbia, Guaraci, Jaborandi, Terra Roxa e Viradouro.

O SITICOM atua na luta pela conquista dos direitos, na melhora das condições de trabalho, na evolução dos benefícios sociais e no desenvolvimento do lazer e da qualidade de vida.

Os trabalhadores atendidos pelo SITICOM pertencem ao terceiro grupo, que são:

  • Trabalhadores na indústria da construção civil (pedreiros, carpinteiros, pintores e estucadores, bombeiros hidráulicos e trabalhadores em geral, de estradas, pontes, portos, canais, montagens industriais e engenharia consultiva);
  • Trabalhadores na indústria de olaria;
  • Trabalhadores na indústria do cimento, cal e gesso;
  • Trabalhadores na indústria de ladrilhos, hidráulicos e produtos de cimento;
  • Trabalhadores na indústria de cerâmica para construção;
  • Trabalhadores na indústria de mármores e granitos;
  • Trabalhadores na indústria de pintura, decorações, estuques e ornatos;
  • Trabalhadores na indústria de serrarias, carpintarias, tanoarias, madeiras compensadas e laminadas, aglomerados e chapas de fibras de madeira;
  • Oficiais marceneiros e trabalhadores na indústria de móveis de madeira;
  • Trabalhadores na indústria de móveis de junco e vime e de vassouras;
  • Trabalhadores na indústria de cortinados e estofos;
  • Trabalhadores na indústria de escovas e pincéis;
  • Trabalhadores na indústria de artefatos de cimento armado;
  • Oficiais eletricistas e trabalhadores na indústria de instalações elétricas, gás, hidráulicas e sanitárias;
  • Trabalhadores na indústria da construção de estradas, pavimentação, obras de terraplenagem em geral (barragens, aeroportos, canais e engenharia consultiva);
  • Trabalhadores na indústria de refratários;
  • Tratoristas (excetuando os rurais);
  • Trabalhadores na indústria de refratários;

Palavra do Presidente

Orgulho de presidir o sindicato

O nosso Sindicato acaba de completar 74 anos e tenho a plena convicção de que temos feito um trabalho forte na defesa do direito dos trabalhadores, sendo uma referência de luta na nossa região. Assumi a presidência do sindicato, onde já atuava há sete anos. Meu nome foi escolhido pela diretoria, por unanimidade e ratificado pelos associados, e hoje posso dizer que tenho muito orgulho de estar à sua frente e o entendimento de que um sindicato tem que expressar a vontade da sua categoria.

O sindicato tem papel fundamental na vida de cada trabalhador, uma vez que é quem negocia os acordos coletivos, que garante o reajuste do nosso salário, é quem negocia o PPR (Plano de Participação no Resultado), horas extras com valores acima do que estabelece a legislação, é quem pressiona e até chega a “brigar” com os empresários para conseguir o fornecimento de cesta básica de alimentos, planos de saúde, alimentação na empresa, transporte, enfim, boas condições de trabalho.

Ao longo destes anos à frente do sindicato, não temos nos furtado deste importante papel, até porque desde a implantação do Plano Real, em 1994, no Brasil, não há nenhuma lei que garante o reajuste salarial. A única garantia é o salário mínimo. Existe, sim, a data-base de negociação, mas sem o sindicato, não haveria reajuste salarial e muito menos pisos salariais acima do valor do salário mínimo.

O nosso sindicato também tem participado ativamente de inúmeras lutas, como pelo fim do fator previdenciário na aposentadoria, pela redução da jornada de trabalho, contra os ataques à legislação trabalhista e o combate ao trabalho escravo.

Além desta luta, que a história revela que sempre foi palavra de ordem ao longo dos anos, o nosso sindicato também tem preocupação de oferecer aos associados um leque de serviços, como dentista, médico, colônia de férias, cabeleireiro, advogados, e um grande número de convênios, entre outras vantagens.

Somos uma grande família, com disposição de muita luta e que também pensa no bem-estar dos trabalhadores e dos seus dependentes. Por isso, aproveito para convidar os trabalhadores da nossa categoria, que ainda não são sócios, para que se associem já e passem a fazer parte da família dos trabalhadores. Além dos inúmeros benefícios, ficando sócio o trabalhador também passa a ajudar a fortalecer ainda mais o sindicato para lutar por melhores salários e condições de trabalho para todos os trabalhadores do nosso setor. A união faz a nossa força.

Dediê José dos Santos “Neno Cocada”
Presidente